Envolvida pela Luz. Sincronicidade ou prova de manifestação? #dia1

Meu coração está tão cheio de coisas para compartilhar… Que emoção. Tenho que contar!!

Hoje iniciei o primeiro dia de minha rotina de conexão de minha Jornada pessoal, a partir da minha cama mesmo.

Primeiro dia da Jornada e eu não tinha nenhum compromisso agendado para a  parte da manhã. Então antes de dormir, pedi à minha Alma que me acordasse na hora mais apropriada. Pontualmente às 8h, eu acordei. Uma sensação muito diferente – para não dizer estranha – tomou conta de mim, e eu senti uma vontade muito grande de “permanecer nesse lugar” – nesse estado interno. É curioso pensar o que a mudança faz com a gente – e olha que sempre me achei muito aberta a ela (Será que sou mesma?).

Uma mudança ou a simples possibilidade de algo novo acontecer parece ser acompanhada de um sentimento conhecido popularmente como vontade de desistir ou “deixa isso para depois”, podemos ainda entender como medo, incapacidade de conseguir (como se de repente aquela ideia nova nos parecesse ambiciosa demais) e terapeuticamente, pode ser “apelidada” de resistência. Seja qual for o nome, é tudo aquilo que nos faz paralisar. Mas, aí vem aquela força interna, aquele estalo, uma força, uma energia, uma luz que nos conduz para frente, impulsionada por um ideal que de momento nem sabemos exatamente o que é. Um ideal que o medo esconde mas que a Alma sabe bem o que é.

No meu caso, o que me conduziu para frente, o estalo, foi de fato uma intensa luz que invadiu graciosamente meu quarto. Um presente das manhãs ensolaradas de verão aqui em Toronto. Ela me despertou nos dois sentidos e eu comecei meu ritual.

Comecei pelas meditações. Aliás para quem deseja essa conexão com a Alma, a meditação é um caminho maravilhoso – eu já deixei um post sobre isso aqui no Blog que pode guia-lo(a) nessa prática, muito embora eu já posso adiantar que tenho aprendido que cada Alma aponta seus próprios caminhos de conexão. Assim, o “ritual”de conexão pode contar com práticas diversas e diferentes para casa pessoa e mesmo a meditação pode ser diferente também. O importante é começar e ter essa vontade e depois a Alma se encarregada de nos conduzir.

Entre alguns passos, que posso dividir aos poucos, fui inspirada  a trabalhar a partir de duas meditações. A primeira pode ser entendida como uma conversa com a Alma e meu Time de Luz. Depois faço a meditação de conexão (me abrindo para sentir o fluxo de energia) e silêncio. É como se na primeira parte eu ligasse para a Alma ou para Deus e na segunda, esperasse a ligação de volta.

E o que aconteceu é que nas duas meditações me senti completamente envolvida por uma luz muito radiante, era como se aquela luz que entrou em meu quarto estivesse pelo menos 5x mais poderosa, luminosa. Percebi a ansiedade desse começo, dessa mudança – um leve desconforto no estômago e então direcionei a luz para lá. Me senti diferente, mas desta vez, como se estivesse flutuando, sendo transportada a um outro espaço, um lugar especial que ainda não sei qual é. “Que bom!”, eu pensei! “Venci o desconforto do novo, da mudança.”.

Mas, eu preciso compartilhar uma sincronicidade ou prova de manifestação. Faz algum tempo eu descobri um livro que me chamou muito a atenção. É como uma energia que nos atrai com força. De algum modo, sem saber muito a respeito dele, acreditei que tinha algo relacionada à minha Alma para me dizer. Era um título em inglês de uma autora que também me chamou muito a atenção.

Quando eu vim para o Canadá, meu objetivo era morar em Québec – e realmente morei lá por nove meses – e me dediquei a estudar francês. Faz alguns anos, eu tive vontade de estudar inglês porque queria muito assistir a uma palestra da Louise Hay. Mas, o tempo passou e eu estava muito envolvida com cursos e outros trabalhos e só comecei a pensar mais seriamente em aprender essa nova língua, depois que me mudei para Toronto. Sinceramente, só me senti realmente motivada a me dedicar aos estudos há alguns meses , por um motivo muito especial de novo. Eu queria ler e entender os materiais em inglês que estavam chegando até mim. E eram muitos.

Sabe, eu ainda me surpreendo como a vida e a Alma nos conduzem por caminhos que nem entendemos. Eu contei aqui que depois dessa última Jornada tive muitos insights. Um deles me revelou claramente porque vim morar aqui em Toronto.

(Calma, que eu não me esqueci de falar da sincronicidade… tem um sentido!)

Eu sempre fui uma pesquisadora de muitos assuntos, especialmente na área de cura. Na verdade, eu nem me lembro da última vez que passei um mês se quer sem estar “matriculada”em algum curso ou sem ler algum livro de espiritualidade, intuição, conexão, lei da vibração etc. Mas, durante todos os anos em que fiz cursos e atendi no consultório eu nunca havia ouvido falar sobre alguns autores e “práticas de cura e conexão” que têm chegado até mim desde que me mudei para Toronto. Alguns temas eu já havia até pesquisado no Brasil, mas encontrava bem pouco conteúdo.

De repente, um “Universo”inteiro se abriu para mim. Uau! Mas… ele era em inglês.

Mesmo assim, eu conseguia assistir a alguns videos e ler alguma coisa, meu interesse foi crescendo, mas meu inglês não estava crescendo junto. Coisas que o tempo pode resolver? Às vezes não! Porque a Alma tem pressa. Então, agora conto o que aconteceu comigo na última noite.

Ontem a noite, pedi uma prova de manifestação para a minha Alma – algo que pudesse me confirmar que estava no caminho certo ( podemos pedir isso!).

Então, assim que deitei na cama fiz algo que raramente faço antes de dormir, entrei na rede social e a primeira foto que vi era dessa autora que acompanho e ela estava falando sobre seu primeiro livro, “aquele livro que me chamou atenção” (apesar de seu segundo livro ser um grande sucesso). Ela dizia que este livro estava com um grande desconto.

Naquele momento, eu me lembrei da prova de manifestação e tive o impulso de abrir meu Kindle e conferir se a promoção estava disponível. De R$55 por R$11,90. Era um sinal? Então, veio aquele pensamento, “mas só tem em inglês, a leitura não será fluída”. Outro impulso e fui levada às configurações do Kindle. Sem pensar, cliquei ali e aqui e não vi nada de diferente. Mas, pensei de novo “por que esse desconto tão expressivo, a foto no Instagram?”. E eu ouvi: “diga SIM”. Então, eu comprei.

Assim que abri o ebook, fui “levada” a selecionar um parágrafo e dois cliques depois cheguei em “traduzir” e para a minha surpresa, ele não traduziu um trecho pequeno como já tinha feito antes em conteúdos de outro idioma, ele traduziu todo o parágrafo. Em minutos eu estava emocionada lendo o primeiro capítulo. Havia um propósito ali, eu soube imediatamente que se tratava de uma sincronicidade maravilhosa e ao mesmo tempo era minha prova de manifestação.

Com todo meu amor,

Natalia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s